Filho de Cabral vira réu por usar cargo para visitar pai fora do horário permitido
 
O deputado federal Marco Antônio Cabral (PMDB-RJ), filho do ex-governador Sérgio Cabral (PMDB-RJ), é alvo de uma ação civil pública por improbidade administrativa. O parlamentar é acusado de usar do seu cargo para visitar o pai fora de horários e dias permitidos pela Secretaria de Administração Penitenciária (Seap). O processo se refere a visitas realizadas em Bangu 10, de onde Cabral foi transferido em maio para a cadeia pública José Frederico Marques. De acordo com o Valor, o Ministério Público também relaciona os encontros a faltas do deputados às sessões da Câmara. O MPF afirma que entre novembro e abril, Marco Antônio visitou seu pai 39 vezes, das quais 23 foram "valendo-se de prerrogativa parlamentar". "O deputado Marco Antônio Cabral abusou gravemente de suas prerrogativas funcionais, violando as regras de visitação de familiares a presos estabelecidas pela Seap", argumentou o procurador Gustavo de Albuquerque. Na ação é exposto ainda que o deputado fez uso das prerrogativas do seu cargo inclusive quando havia se licenciado do mandato para assumir a Secretaria Estadual de Esporte e Lazer, entre outubro de 2016 e janeiro de 2017. Nesse período, ele fez 11 visitas a Cabral. O deputado Marco Antônio Cabral disse em nota que "a acusação é absurda e que nunca faltou sessão para visitar o pai".
 
Brasil, 17 de Outubro de 2017
Por redação AlegriaNews| Foto: Reprodução| BN

  

  

  

  

 

 

 

 

 

 

 

 Portal

Início
Notícias
Música
Esporte
Entretenimento
Canal Mulher
Contato

Espaço mulher

Início
Notícias
Moda
Receitas
Bem estar

Dicas de beleza

Contato