É difícil não se impressionar com a atmosfera e a riqueza cultural da cidade de Salvador. E a gastronomia sempre fez parte desse grande encanto.
Foto: BRAKETHROUGH MEDIA/ DIVULGAÇÃO
 
 
 

Moqueca, acarajé, cocada e lambreta: a cozinha baiana é sem dúvida um dos patrimônios culturais mais preciosos do Brasil. Sem falar dos edifícios antigos, das praias paradisíacas e da arquitetura de suas igrejas. A capital baiana é lembrada em todo o mundo por sua rica história e sua beleza natural. Eu demorei para entender melhor a cidade. Fui visitar Salvador pela primeira vez há 18 anos, ainda como um gringo recém-desembarcado no Brasil. Fiquei, na época, com uma impressão equivocada; aquela do turista “turistão” que não conhece bem os caminhos. O tempo passou, aprendi a língua portuguesa e com os anos me conectei com a cidade e fui me apaixonando um tanto. O fio condutor dessa paixão foi o dia em que me perdi na feira de São Joaquim e passei horas olhando e conversando com pessoas, vendo cores, sentindo cheiros e sabores da região. Um passeio inevitável para quem aprecia a boa comida.

Hoje posso enxergar que a cidade que nasceu como protagonista do Brasil merece todo destaque. Torcemos para que Salvador se torne também grande estrela no turismo nacional e internacional, porque tem todo potencial para isso. Ouso dizer que turistas que viajam em terras brasileiras deveriam pousar primeiro em Salvador, para entender melhor o país na sua essência.

 

A capital baiana tem comidas incríveis e vários restaurantes renomados que já caíram no gosto da fama gastronômica internacional. Cito, por exemplo, a instituição Casa de Tereza, da chef Tereza Paim, com sua comida autêntica; o deslumbrante restaurante do “Amado” Edinho Angel; o criativo Origem, do casal Fabricio Lemos e Lisiane Arouca, ou ainda o badalado Manga, do casal Dante e Kafe Bassi.

Conversei também com moradores e amantes da cidade para criar um roteiro de bares, restaurantes e botecos com um espírito bem local para beber, comer e respirar o ar baiano que só a alma de Salvador oferece.

 
 

DONA MARIQUITA

Chegar a este querido endereço do Rio Vermelho é sinônimo de aconchego, comida baiana afetuosa, serviço carinhoso e bons momentos ao redor da mesa. Faz bem provar as caipirinhas com frutas regionais e o delicioso bobó de camarão.

Rua Meio, 178 - Rio Vermelho.
@donamariquita

 

BOTECO DO FRANÇA

O nome já diz: viva as mesas na calçada e o clima informal que só um verdadeiro boteco oferece. Cervejas bem geladas e pratos, como a isca de peixe e a carne-seca desfiada com purê de abóbora, fazem a fama deste lugar instalado numa viela do Rio Vermelho, sempre cheia de gente.

Rua Borges dos Reis, 24 - Rio Vermelho.
@botecodofrancarv

 

DI JANELA

É numa casa do lindo bairro da Saúde que Nara e Luciano começaram a receber alguns amigos. Hoje virou parada obrigatória para quem busca comer bem na cidade. O ambiente, uma mistura de boteco de rua com restaurante, tem parede assinada pelo artista Bel Borba.

Rua da Glória, 09 - Saúde.
@dijanela_gastronomia

 
 

BAR DO CHICO

A instituição soteropolitana plena de histórias e reviravoltas tem mais de 50 anos e segue cheia de clientes fiéis e animados em busca de bons papos, cerveja gelada e do seu famoso arrumadinho.

Rua Presidente Kennedy, 179 - Barra.
@bardochicosalvador

JUAREZ

 

O restaurante do Mercado do Ouro no Comércio tem mais de 60 anos e ficou famoso pelo filé do Juarez: uma carne bem grelhada por fora e suculenta por dentro. Virou um endereço carnívoro inevitável em Salvador.

Avenida Jequitaia, 804 - Comércio.
@restaurantejuarez

PORTO DO MOREIRA

 

Este lugar, parte da história do centro da cidade, é citado por Jorge Amado em vários de seus livros. Por aqui as receitas portuguesas, do fundador José Moreira da Silva, se misturam a clássicos da “Confraria do Dendê”. O clássico dos clássicos é querido por muitos artistas.

Rua Carlos Gomes, 488 - Dois de Julho.
@portodomoreira

DONA SUZANA

O quintal onde mora Dona Suzana se tornou um dos endereços gastronômicos mais falados de Salvador. Ele foi até destaque na série Street Food: América Latina, da Netflix. Aqui você prova uma moqueca dos deuses, para lembrar pelo resto da vida.

Rua da Conceição da Praia, 1294-1490 - Comércio.
@donasuzanarerestaurante

 

BAGACINHO

O lugar é perfeito para passar o fim da tarde comendo um bolinho de feijoada ou uma rosca de seriguela e bebendo uma cerveja bem gelada. O atendimento é bem caloroso e atencioso. É um dos melhores botecos da cidade.

Rua Comendador Bernardo Catarino, 171 - Barra.
@bagacinhoboteco

 

DONANA

Neste patrimônio da culinária baiana, Dona Ana Raimunda comanda a cozinha ao lado de Adriana, sua filha, e Lúcia. Juntas, elas escolhem os ingredientes, ajeitam a decoração e cuidam do atendimento. Começa com espetinhos de camarão empanados com tapioca e termina com o camarão a Joel.

Rua Teixeira Barros s/n - Brotas.
@restaurantedonana

 
 

MIRANTE TROPICAL

A vista da Bahia de Todos os Santos ali é maravilhosa. Dito isso, prove a mariscada ou o escondidinho de polvo com camarão e experimente ser feliz. O lugar na mesa é superconcorrido.

Rua Visconde de Mauá, 11e - Dois de Julho.
@mirante_tropical_da_ladeira

 

 
Fonte: L'Officiel Brasil
 
 
 


 

 

 

 

 

 

 

 

 Portal

Início
Notícias
Música
Esporte
Entretenimento
Canal Mulher
Contato

Espaço mulher

Início
Notícias
Moda
Receitas
Bem estar

Dicas de beleza

Contato